Reforma administrativa: 28 de outubro é dia de luta por mais e melhores serviços públicos e contra o desmonte de Bolsonaro


20.Outubro.2020 - 18h26min

O 28 de outubro, Dia dos Servidores Públicos, será mais um momento de fortalecimento da luta contra a reforma administrativa de Jair Bolsonaro (sem partido), Paulo Guedes e Rodrigo Maia (DEM-RJ). Em todo o Brasil, trabalhadores e trabalhadoras irão às ruas defendendo mais e melhores serviços públicos, e não menos, como pretende o governo. Em Porto Alegre, o Sintrajufe/RS convoca a categoria para ato público às 14h, no Paço Municipal, Centro da capital.

O dia começará com uma coletiva de sindicatos, centrais sindicais e movimentos populares que participam das mobilizações contra a reforma administrativa. Será às 11h, quando a Frente dos Servidores Públicos do Rio Grande do Sul, que reúne entidades federais, estaduais e municipais e da qual o Sintrajufe/RS faz parte, irá divulgar as ações e a posição coletiva contra a reforma. Depois, às 14h, acontece o ato, convocado também pela Frente, pelas centrais sindicais e por diversos sindicatos e movimentos.

Em breve, a Frente lançará uma campanha com 200 outdoors em todo o estado denunciando o caráter da reforma administrativa. Além disso, está em desenvolvimento campanha nacional pela Fenajufe, a qual também terá suporte financeiro e político do Sintrajufe/RS. O sindicato realiza, desde o início do mês, uma campanha própria, com veiculação de peças em rádio e televisão e nas redes sociais, questionando o conteúdo da reforma, lembrando que ela representará o fim dos serviços públicos e defendendo mais e melhores serviços para a população.

O ato do dia 28 não será a primeira mobilização nas ruas de Porto Alegre contra a reforma. O Sintrajufe/RS já participou de protestos nos dias 15 e 30 de setembro, na Escola Estadual Rio Grande do Sul e no Hospital de Pronto-Socorro, respectivamente, denunciando os efeitos desastrosos que a proposta terá para os brasileiros e as brasileiras se for aprovada.

O sindicato também articula-se com parlamentares para barrar a reforma. A entidade está buscando reunir-se com os deputados do Rio Grande do Sul para apresentar a posição dos trabalhadores contra a proposta.

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Troca de Usuário

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.