Sintrajufe/RS e Amatra IV reúnem-se e destacam importância de diálogo entre as entidades


22.Julho.2020 - 18h47min

Na tarde desta quarta-feira, 22, a partir de convite da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 4ª Região (Amatra IV), o Sintrajufe/RS reuniu-se com a nova direção da entidade, que tomou posse no final de junho. Na reunião, foram tratadas de pautas comuns entre o sindicato e a associação, como o trabalho durante a pandemia e a defesa da Justiça do Trabalho.

Participaram da reunião as diretoras do Sintrajufe/RS Arlene Barcellos, Cristina Viana e Naiara Malavolta e os diretores Walter Oliveira e Zé Oliveira. Pela Amatra IV, estavam presentes o presidente, juiz Tiago Mallmann Sulzbach, e a diretora financeira, juíza Rachel Albuquerque de Medeiros Mello.

O presidente da Amatra IV destacou a importância do diálogo entre as entidades, mesmo que, eventualmente, haja divergências, pois “em diálogo de pessoas inteligentes, é possível divergir sem, necessariamente, brigar”. Ele falou sobre pontos em que servidores, servidoras e a magistratura podem ter atuação conjunta e ressaltou que, em grupos de trabalho do TRT4 que tratam das medidas durante a pandemia, não verificou maior divergência de posição entre as entidades.

Sobre a retomada do trabalho presencial, Sulzbach lembrou que o grupo de trabalho do TRT4 que trata dessa pauta definiu que isso só ocorrerá quando houver possibilidade de retorno das escolas. Dessa forma, as pessoas voltarão às atividades presenciais sabendo que os filhos estarão seguros. O juiz informou que, depois de confirmado o retorno, serão necessários 15 dias para a organização pela área de TI. De acordo com Sulzbach, a advocacia trabalhista defende o mesmo ponto de vista. A retomada presencial da Justiça do Trabalho é complexa, são muitas pessoas circulando no foro por dia, ressaltou o magistrado.

A juíza Rachel Mello afirmou que as entidades têm em comum certa falta de um maior envolvimento com questões corporativas, que ela percebe em servidores e servidoras na faixa entre 30 e 40 anos, quando atuou como servidora do TRT4, e também juízes e juízas. Mello também considera importante o permanente diálogo entre Sintrajufe/RS e Amatra IV.

Direção defende ações efetivas contra congelamento de investimentos e manutenção do trabalho remoto

A direção do Sintrajufe/RS destacou que é importante reafirmar as convergências e, nas divergências, fazer um debate franco e articular ações, dentro do possível, na defesa da Justiça do Trabalho e do serviço público. Foi lembrado que tem havido uma atuação significativa, em comitês e comissões do TRT4, fortalecendo os entendimentos coletivos sempre que possível.

Diretores e diretoras falaram sobre a nota publicada pelo Sintrajufe/RS, ressaltando a crítica ao serem propostas mudanças na estrutura de gabinetes sem ouvir a entidade. Sobre a questão orçamentária, a direção afirmou que é preciso um combate efetivo à emenda constitucional 95/2016, que congela investimentos por vinte anos, e que as administrações precisam se posicionar, pois somente isso pode garantir a manutenção da capacidade de atender usuários e usuárias.

A direção do sindicato também reafirmou sua posição de defesa da manutenção do trabalho remoto, o máximo de tempo possível, considerando a evolução da pandemia no Rio Grande do Sul. Foi explicado que a preocupação não é apenas com a categoria, mas com os todos que frequentam os prédios do Judiciário Federal e do Ministério Público da União no estado.

Pelo instrumental disponível, a categoria tem condições de trabalhar remotamente, mas isso não significa dizer que essas tarefas estão sendo desenvolvidas com tranquilidade. A direção do Sintrajufe/RS ressaltou que é um equívoco achar que servidoras e servidores estão “descansando”. A realidade é de muito trabalho e adaptação de questões familiares e domésticas em meio à pandemia. A situação, que jogou a categoria em uma realidade para a qual não estava preparada, gera tensionamentos e adoecimento. Por esse motivo, foi informado aos representantes da Amatra IV que o sindicato está fazendo uma pesquisa para levantar dados sobre o trabalho e a saúde durante a pandemia.

Ao final da reunião, as direções da Amatra IV e do Sintrajufe/RS reafirmaram a importância da manutenção do diálogo entre as entidades para debater as questões que sejam comuns e articular ações unificadas no que haja convergência.

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Troca de Usuário

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.