Sintrajufe/RS segue cedendo salão para o Clube da Sopa, que já atendeu mais 2 mil pessoas desde o início da pandemia


17.Julho.2020 - 18h46min

Desde 25 de abril, o Sintrajufe/RS tem recebido, no Salão Multicultural Alê Junqueira, os trabalhos de preparação das marmitas e dos alimentos do Clube da Sopa. A iniciativa é de funcionários da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE). E também conta com colegas da categoria como voluntários.

A cada sábado, voluntários e voluntárias se reúnem no local para a preparação das marmitas a partir de doações recebidas ao longo da semana. São sempre dez pessoas, para evitar aglomerações, e todas trabalham com equipamentos de proteção individual e distanciamento. Há colegas da categoria que têm participado frequentemente das ações, que, após a preparação, incluem a distribuição. Mais de 2 mil pessoas já receberam as marmitas, juntamente com refrigerante. Em algumas edições, foi possível distribuir ainda bolachas recheadas para as crianças.

Obras em comunidades também estão sendo financiadas com os recursos do Clube da Sopa. Demandas específicas e urgentes de grupos parceiros também são atendidas, tudo com transparência, seriedade e exercitando a solidariedade.

O colega do TRT4 Marcelo Lucca e sua filha, Sofia, começaram a trabalhar como voluntários no Clube da Sopa a partir de divulgação do Sintrajufe/RS. Ele conta que, inicialmente, a distribuição se voltava para a população em situação de rua. No entanto, como os sábados concentram vários grupos que distribuem alimentos para esse grupo, o Clube optou por atender a comunidades em situação de vulnerabilidade. Marcelo ressalta que, não poucas vezes, as famílias recebem cestas básicas, mas não têm sequer gás para preparar os alimentos.

Incentivada pela família, Sofia já tem experiência trabalhando junto a causas sociais e, com a pandemia, ao ver pessoas perdendo o emprego, adoecendo, prontamente aceitou o convite do pai para se integrar ao Clube da Sopa. Para ela, é gratificante ver as pessoas recebendo os alimentos, o conforto que isso traz a elas. Um afago extra é dado por Sofia ao escrever palavras como “amor”, “paz” e “carinho” nas tampas das marmitas.

O Clube prepara, em média, de 150 a 200 marmitas a cada sábado; cada uma serve duas pessoas. A prioridade são famílias mais vulneráveis e as chefiadas por mulheres. Há uma preocupação em variar o cardápio. Marcelo faz de tudo um pouco, cozinha, lava louça, monta as marmitas. E se sente gratificado por realizar esse trabalho. Ele convida os demais colegas da categoria a colaborarem, seja com doações, seja integrando-se ao preparo da comida.

Doações podem ser entregues na avenida Praia de Belas, 993, das 7h às 19h. Os vigilantes recebem as doações e há estacionamento no local. Os itens para doação são massa, arroz, molho de tomate, ervilha e milho enlatados e produtos de higiene (sabonete, pasta e escovas de dentes, papel higiênico e absorventes femininos).

Também podem ser feitas doações em dinheiro, pela conta abaixo:

Banrisul

Agência: 0011

CC: 350269630-7

Sérgio Luiz dos Santos Rodrigues

CPF: 81377088049

Para mais informações, faça contato por Whatsapp com o número (51) 99745-9458.

Participe! Quem tem fome, tem pressa!

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Troca de Usuário

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.