Sintrajufe/RS solidariza-se com dirigentes do Sindisaúde/RS infectados com novo coronavírus


06.Abril.2020 - 18h10min

O Sindisaúde/RS, que representa trabalhadores e trabalhadoras da saúde em todo o Rio Grande do Sul, publicou nesta segunda-feira, 6, no jornal Correio do Povo, uma nota na qual denuncia a situação de uma de suas dirigentes, de 74 anos, infectada com o novo coronavírus e que não recebeu o atendimento devido, estando, agora, na UTI do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Há, ainda, outros dirigentes do sindicato com suspeita ou confirmação de covid-19. O Sintrajufe/RS solidariza-se com os dirigentes do Sindisaúde e com todos os trabalhadores da saúde no Rio Grande do Sul, muitos dos quais atuam sem a proteção necessária por conta da precarização e do descaso com a saúde pública e com a vida dos trabalhadores e das trabalhadoras.

Na nota do Sindisaúde, assinada também pela Associação dos Servidores do Grupo Hospitalar Conceição (Aserghc), é explicado que a diretora Maria Lúcia Schaffer, de 74 anos, juntamente com seu marido, de 78, procurou atendimento por três vezes, sem êxito, em unidades do Grupo Hospitalar Conceição, uma na UPA e outras duas no Centro de Referência em Coronavírus do Hospital Nossa Senhora da Conceição. “Mesmo sendo de grupo de risco (pela idade e por realizar tratamento de várias enfermidades) e por ter mantido contato com diretores do Sindicato que testaram positivo para o Covid-19, foi liberada sem realizar o teste”, denunciam.

As entidades “exigem esclarecimentos e explicações da direção do GHC e dos responsáveis pelo Centro de Referência em Coronavírus. É inadmissível que no hospital referência no Estado na guerra contra a pandemia do coronavírus tenha ocorrido um atendimento com tamanha deficiência. A negligência não se pode repetir com mais ninguém, muito menos quando se trata de idosos”.

Colega de SP é terceira vítima entre servidores do Judiciário Federal

A colega do TRT2 (São Paulo) Clarice Fuchita faleceu na noite do último sábado, sendo a segunda vítima do novo coronavírus na categoria. Já havia falecido o colega José Dias Palitot Júnior, também do TRT2. Clarice era oficiala de justiça e estava em licença médica desde o dia 23 de março.

No Rio Grande do Sul, o Sintrajufe/RS enviou requerimento ao TRT4 cobrando medidas de proteção aos oficiais de justiça, segmento da categoria que, pela necessidade do cumprimento de mandados, se vê ainda mais exposto à pandemia.

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Troca de Usuário

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.