Cresce em todo país mobilização para greve dos servidores públicos no 18 de março; RS já aprovou adesão à paralisação


18.Fevereiro.2020 - 15h08min

O dia nacional de greve em defesa dos serviços públicos, em 18 de março, ganha, a cada dia, mais adesões de várias categorias do funcionalismo, além do apoio dos parlamentares e movimentos sociais. O dia será de mobilização em defesa dos servidores e contra o desmonte do Estado brasileiro promovido pela política econômica de Jair Bolsonaro (sem partido) e Paulo Guedes.

Atendendo ao chamado da Fenajufe, diversos sindicatos de base já aprovaram adesão à paralisação, inclusive o Rio Grande do Sul. Já confirmaram adesão os seguintes sindicatos: Sisejufe/RJ, Sintrajud/SP, Sindjufe/Ba, Sindjus/AL, Sindjuf/SE, Sitraemg/MG, Sinjufego/GO e Sintrajusc/SC. Outros estados realizam assembleias nos próximos dias. Veja no quadro abaixo a situação dos estados:

 

 

O dia 18 será oportunidade, também, de promover diálogo com a sociedade, já que o conjunto da população está sendo diretamente atingido pelo desmonte dos serviços públicos, situação que pode ser agravada caso as medidas propostas pelo governo avancem no Congresso. A proposta de emenda à Constituição (PEC) 186/2019, conhecida como "PEC Emergencial", por exemplo, é uma das medidas que fazem parte do Plano Mais Brasil. Ela prevê redução de até 25% na jornada e salário dos servidores. Já a reforma administrativa, que deve ser encaminhada ao Congresso nesta semana, propõe o fim da estabilidade, promoções e progressões automáticas, aumento do estágio probatório, diminuição dos concursos, terceirização e outras perversidades.

Bolsonaro e Guedes subiram o tom nos últimos dias, reforçando o total desprezo do governo pelo serviço público. O ministro Paulo Guedes – banqueiro investigado por fraudes em fundos de pensão de estatais – ultrapassou todos os limites ao comparar servidores a "parasitas". O objetivo do governo é promover o enxugamento do estado para implementar a agenda de privatizações tão desejada desde a campanha eleitoral.

Outras categorias

Várias categorias confirmaram adesão à greve do 18 de março, entre elas professores e servidores da Educação, trabalhadores da Saúde federal, funcionários dos Correios, além das entidades que compõem o Fórum Nacional dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) e Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas do Estado (Fonacate).

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Troca de Usuário

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.