No dia 1º de fevereiro, Sintrajufe/RS realiza assembleia geral para preparar participação da categoria na greve nacional de março e eleger delegados à Fenajufe


15.Janeiro.2020 - 17h32min

O Sintrajufe/RS realiza, no dia 1º de fevereiro, assembleia geral estadual dos trabalhadores e trabalhadoras do Judiciário Federal e do Ministério Público da União no Rio Grande do Sul. A assembleia acontece às 14h, na sede do sindicato (Marcílio Dias, 660). São três as pautas: participação da categoria na greve nacional do dia 18 de março; eleição de delegados à próxima reunião ampliada da Fenajufe; e autorização para o ingresso de ações judiciais. Antes, às 10h, haverá reunião do Conselho Geral do Sintrajufe/RS, também na sede.

O ponto principal da assembleia será a construção da participação da categoria na mobilização prevista para o dia 18 de março. Nessa data, está prevista uma greve nacional dos trabalhadores e trabalhadoras do Judiciário Federal e do MPU, convocada pela Fenajufe. Outras categorias também deverão realizar paralisações e atividades de mobilização, conforme orientação das centrais sindicais. A luta é em defesa dos serviços públicos, atacados e ameaçados por medidas já implementadas ou propostas pelo governo de Jair Bolsonaro (sem partido), como o Plano Mais Brasil e a reforma administrativa, prevista para tramitar a partir de fevereiro.

Também serão eleitos, na assembleia geral, representantes do Rio Grande do Sul para a próxima reunião ampliada da Fenajufe, que acontece no dia 7 de março, em Brasília, e irá organizar os últimos preparativos para a greve do dia 18.

Por fim, estará em pauta autorização para que o Sintrajufe/RS ingresse com ações judiciais de interesse da categoria. Entre essas ações estão as relativas à emenda constitucional 103/2019 (reforma da Previdência) e ao Plan-Assiste, do MPU, que já foi protocolada. As ações, cuja autorização ou referendo ao ingresso serão submetidos, serão detalhadas em matéria posterior a ser publicada nos meios de comunicação do Sintrajufe/RS.

Participação por videoconferência

As cidades já habilitadas para participação por videoconferência, como polos em assembleias gerais, deverão fazer o credenciamento, informando o interesse, impreterivelmente até o dia 27 de janeiro, às 18h. Os colegas têm as mesmas condições de participação dos que estiverem presentes em Porto Alegre, com direito a voz e voto. Os locais credenciados serão informados pelo Sintrajufe/RS nos meios de comunicação do sindicato.

As cidades ainda não habilitadas e que tenham interesse em fazer a habilitação, devem realizar assembleia de base e enviar a ata para sintrajufe@sintrajufe.org.br, a fim de que possa ser adquirido, pelo sindicato, o equipamento necessário ao procedimento e posteriormente entregue sob a responsabilidade do respectivo diretor de base daquela unidade. Para a realização da assembleia geral por videoconferência na respectiva cidade-polo, é necessária, ainda, a realização de experiência-teste preliminar com a realização de reunião com os servidores daquele local em videoconferência com a sede do Sintrajufe/RS. Poderão se habilitar como polos para realização da assembleia geral por videoconferência as cidades que, somados pelo menos três ramos do PJU no município, totalizem, no mínimo, comprovadamente 30 sindicalizados na data do pedido de habilitação, bem como possuam diretoria de base lotada na referida cidade.

Veja AQUI o regramento completo para a participação por videoconferência.

Colegas do interior terão despesas de transporte ressarcidas

Os(as) colegas sindicalizadas(os) do interior que vierem a Porto Alegre para participar da assembleia terão as despesas com transporte ressarcidas pelo sindicato, bastando apresentar as notas fiscais dos gastos, nos seguintes moldes:

• Ônibus: ressarcimento do valor da passagem com a apresentação da 2ª via;

• Carro: no mínimo 3 pessoas para que seja ressarcido o valor do combustível e pedágios. A cada 10km, será ressarcido 1 litro de combustível. É necessário apresentar a nota fiscal do posto de gasolina;

• Carro: com menos de 3 pessoas, o valor será ressarcido até o limite do correspondente a uma passagem de ônibus por pessoa (ida e volta). É necessário apresentar a nota fiscal do combustível no valor das passagens.

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Troca de Usuário

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.