Sintrajufe/RS repudia violência policial de Eduardo Leite


26.Novembro.2019 - 19h48min

Desde o dia 14 de novembro, trabalhadores em educação estão em greve em protesto contra os projetos do governo estadual de retirada de direitos, desmantelamento do plano de carreira e congelamento salarial.

É uma categoria que amarga os piores salários do país, com mais de 47 meses de parcelamento e cinco anos sem qualquer reajuste. Dessa situação dramática é que se ergueu uma das mais poderosas greves da história da categoria, contando com amplo apoio da sociedade gaúcha.

À greve dos trabalhadores e trabalhadoras da educação somaram-se outras categorias, demonstrando o repúdio à sanha destruidora do governo Eduardo Leite (PSDB), fiel seguidor das políticas de Bolsonaro e Guedes nas terras gaúchas.

A violência policial e a agressão física a trabalhadores, alguns com mais de 60 anos, deve ser repudiada veementemente por todos. É inaceitável que ao final de um ato que reuniu mais de 10 mil pessoas a presidente do Cpers/Sindicato e mais uma dezena de ativistas tenham que receber atendimento médico por conta de uma agressão covarde da polícia comandada por Leite.

Toda a solidariedade aos trabalhadores em greve!

Unidos vamos derrotar a violência, a intolerância e os pacotes de Leite e Bolsonaro!

Direção Executiva Sintrajufe/RS

Porto Alegre, 26 de novembro de 2019.

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Troca de Usuário

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.