Lançado em Porto Alegre o Fórum Petrobrás para Todos


05.Setembro.2019 - 18h57min

Nessa quarta-feira, 5, ocorreu, em Porto Alegre, o lançamento do Fórum Petrobras para Todos. A atividade foi promovida pelo Sindipetro/RS e reuniu representantes de entidades sindicais, como o Sintrajufe/RS, movimento social e parlamentares. O objetivo é envolver a sociedade na defesa de uma Petrobrás estatal, que cumpra o papel estratégico de promover o desenvolvimento do país e a soberania nacional.

O dirigente do Sindipetro/RS Dary Beck Filho abriu as falas apontando os objetivos do Fórum: "a ideia é que, a partir de hoje, possamos desenvolver outras atividades de reflexão e mobilização com a sociedade gaúcha em defesa da Refinaria Alberto Pasqualini. Passamos por um momento difícil no país, estamos sofrendo os mais diversos ataques, mas a Petrobrás vem sofrendo o mais cruel deles. Nesse momento de crise, a Petrobrás poderia ser usada como geradora de empregos e desenvolvimento, mas o governo prioriza a destruição do Brasil".

Um dos palestrantes foi o economista e coordenador técnico do Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Ineep), Zé Eduardo Dutra Rodrigo Leão. Ele afirmou que, atualmente, as reservas brasileiras ocupam a décima quinta colocação; com o pré-sal deve pular para a décima posição, ficando entre as maiores potências petrolíferas: "viramos alvos por conta disso. Os países que consomem muito petróleo precisam repor suas reservas e eles precisam acessar esses lugares o mais rápido possível. E esses países preferem investir aqui no Brasil que no Irã", exemplificou Leão.

De acordo com o economista, o Brasil está fazendo um movimento contrário ao dos grandes produtores e consumidores de petróleo: "os países consumidores, como no caso dos EUA, estão em busca de novas reservas de petróleo, pois em breve o consumo ultrapassará a produção. No caso da China, eles estão investindo cada vez mais na exploração de petróleo, duplicando a sua capacidade de refino”. Segundo Leão, o Brasil vai na contramão dessa estratégia, “vendendo refinarias e reservas de petróleo, sem investir na área de exploração e produção. O Brasil caminha para importar mais gasolina, ficando refém dos preços internacionais e atrelados a uma estratégia em que nada interessa para o desenvolvimento do Brasil, e sim aos estrangeiros", disse, afirmando que “a China não só está comprando as reservas de petróleo brasileira, como está interessada nas refinarias. Ficaremos reféns da estratégia chinesa no parque de derivados de petróleo”.

O diretor do Sintrajufe/RS Fabrício Loguercio representou o sindicato na atividade e destacou que “defender a Petrobrás é defender o desenvolvimento nacional”. Ele lembrou que a Petrobrás foi criada a partir de um movimento popular, durante a campanha “O petróleo é nosso”, nos anos 1950, e desde então vem sendo muito importante para o desenvolvimento do Brasil. “Entregar a empresa, uma das maiores do mundo no setor, à especulação financeira, é um prejuízo incalculável”, disse ele, ressaltando que “sem soberania não se tem desenvolvimento nem democracia”.

Entre os parlamentares, estava presente o deputado estadual e presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Petrobrás, Pepe Vargas (PT). Também participaram Claudir Nespolo, presidente da Central Única dos Trabalhadores do (CUT/RS); Guimar Vidor, presidente da Central dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Brasil no RS (CTB); Maria do Carmo Bittencourt, representante da Marcha Mundial das Mulheres; Regina Brunet, da União Nacional dos Estudantes (UNE), entre outras entidades.

Veja AQUI o primeiro material da campanha Petrobrás para Todos.

Sintrajufe/RS, com informações de Sindipetro/RS

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.