10º Congrejufe: delegados deliberam sobre recursos a decisões de instâncias da Fenajufe


28.Abril.2019 - 10h17min

O 10º Congresso da Fenajufe teve neste sábado seu primeiro dia de atividades. Após a mesa de abertura e a aprovação do regimento, estiveram em debate recursos a decisões de instâncias da Fenajufe referentes à publicação de artigos no site da Fenajufe e à incorporação à federação do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Distrito Federal (Sindojus/DF). O Rio Grande do Sul participa com 41 delegados e delegadas, eleitos no Congresso Estadual de 2018.

Abertura e regimento

O Congrejufe foi aberto com uma mesa que contou com a representação das diferentes forças que fazem parte da Fenajufe. Ao microfone, foi defendida a unidade da categoria para enfrentar os diversos ataques que são enfileirados contra os trabalhadores, como a reforma da Previdência e a MP 873, que dificulta o financiamento dos sindicatos. Ressaltou-se a importância de que se saia do Congrejufe com a Fenajufe forte, unida e cada vez mais próxima das entidades de base. Também participaram da mesa de abertura, fazendo sua saudação, representantes das federações dos trabalhadores do Judiciário na Argentina e no Uruguai.

A aprovação do regimento ocorreu apenas ao final da tarde. A principal polêmica deu-se em torno da utilização de um “keypad” (um instrumento eletrônico com teclas numéricas) para a contagem das votações que ocorreriam ao longo do Congresso. Havia preocupação com a segurança do processo, já que não havia sido feita discussão prévia sobre o tema junto aos sindicatos, de forma que os delegados não conheciam com profundidade o sistema a ser utilizado, que fora proposto por parte da Comissão de Organização do Congrejufe. Além disso, como pontuou o colega Ari Heck em uma intervenção, não havia acessibilidade para pessoas com deficiência visual no uso do dispositivo. O diretor do Sintrajufe/RS Ruy Almeida fez a defesa contrária à utilização do “keypad”, posição que acabou prevalecendo com 212 votos contra 200 delegados que defenderam a mudança no sistema de contagem. Houve ainda algumas abstenções.

Critérios para publicação de artigos e incorporação de novo sindicato à Fenajufe em discussão

Ainda na parte da tarde, foi colocado em discussão um recurso movido pelo colega Guilherme da Silva, do Distrito Federal. Guilherme teve um artigo de opinião publicado e depois excluído do site da Fenajufe. Cumprindo-se os critérios estabelecidos na federação, ao ser recebido o artigo foi encaminhado pelo jornalista da Fenajufe à Comissão de Comunicação, que avalizou a publicação. Depois, porém, o coordenador Vicente Sousa determinou ao jornalista a exclusão do artigo. Houve, assim, consulta à coordenação no sentido de que qualquer artigo com opinião contrária a uma deliberação prévia da categoria não fosse publicado no site. Por 6 votos a 5, essa orientação foi aprovada. Guilherme, então, recorreu ao Congresso, que decidiu por maioria referendar a nova orientação da coordenação. Os diretores do Sintrajufe/RS Cristiano Moreira e Ruy Almeida abstiveram-se para criticar a decisão. Eles defenderam a liberdade de expressão e a possibilidade de que, salvo ofensas ou posicionamentos preconceituosos ou com discurso de ódio, diferentes perspectivas sobre quaisquer temas possam ser abordadas no espaço de opinião já existente há muito tempo no site da Fenajufe. Independente do mérito do artigo que gerou a discussão a posição dos dirigentes do Sintrajufe/RS foi de que é necessário abarcar, já que existe o espaço de opinião, as variadas posições da categoria.

Em seguida, foi votado recurso do colega Gerardo Alves, do Distrito Federal, referente à possibilidade de integração do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Distrito Federal (Sindojus/DF) à Fenajufe. O Sindojus foi criado em 2014, rompendo com o Sindjus/DF, em um processo desaprovado pela Fenajufe (e também pela direção do Sintrajufe/RS) por fragmentar a categoria. A Fenajufe, assim, com decisão nesse sentido da última plenária, tem negado a possibilidade de filiação do Sindojus à federação. Essa posição acabou, igualmente, referendada no Congrejufe, novamente sob críticas da direção do Sintrajufe/RS, que expressou que, em que pese os erros cometidos e que levaram a um processo de fragmentação, isolar os oficiais de justiça do Distrito Federal e deixá-los sem representação na federação reforça o problema.

Fotos 1 e 2: Joca Duarte / Sintrajud/SP. Foto 3: Alexandre Haubrich / Sintrajufe/RS.

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.