Sintrajufe/RS defende Justiça do Trabalho e MPT em programa da TV Band


12.Fevereiro.2019 - 14h26min

No último domingo, 10, o Sintrajufe/RS esteve no programa Boca no Trombone, da TV Bandeirantes, debatendo o futuro da Justiça do Trabalho frente às ameaças atuais. O diretor Rafael Scherer representou o sindicato e defendeu a preservação e o fortalecimento da instituição. Segundo o diretor, a Justiça do Trabalho e o Ministério Público do Trabalho (MPT) estão ameaçados porque existe uma inversão de valores na nossa sociedade brasileira atual. “Parece que a gente tem que ter vergonha de trabalhar, de ter direitos trabalhistas, de ter direito à aposentadoria. Deveria ser justamente o contrário, porque a gente que trabalha carrega o Brasil nas costas”.

Rafael destacou também que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem o mesmo discurso de Temer (MDB), de que o trabalhador precisa escolher entre ter emprego ou ter direitos. Segundo ele, o governo alega que os direitos trabalhistas são entraves ao desenvolvimento econômico e à geração de empregos. Segundo Rafael, “essa falácia precisa ser desmascarada. Se isso fosse verdade, hoje a economia brasileira estaria a pleno vapor, porque foi aprovada uma reforma trabalhista há mais de um ano, que retirou muitos direitos trabalhistas. Disseram que isso que iria gerar milhões de empregos e não gerou, gerou a precarização das relações de trabalho”.

Segundo o diretor, as declarações de Bolsonaro de que estuda acabar com a Justiça do Trabalho representa “um desrespeito com uma instituição de mais de 75 anos de história e que garante direitos mínimos aos trabalhadores. No Brasil, nós temos trabalho escravo, trabalho infantil, nosso trabalho mínimo é um salário de miséria. Nós sabemos que a corda sempre arrebenta do lado mais fraco, por isso é necessária uma Justiça do Trabalho. Sem isso, nem os direitos mínimos os trabalhadores vão ter”, alertou. Rafael afirmou, também, que é falsa a afirmação de que só existe Justiça do Trabalho no Brasil, visto que a instituição está presente em países com a Alemanha, a Inglaterra e a França.

Por fim, o diretor relatou as ações que o Sintrajufe/RS vem realizando para barrar os retrocessos e lamentou a tragédia de Brumadinho. “As vítimas vão buscar alguma reparação justamente na Justiça do Trabalho, que é uma justiça social e por isso está tão atacada hoje no Brasil. Parece que é o lucro acima de tudo, que a vida e o meio ambiente não valem nada”.

A participação do Sintrajufe/RS, fruto de parceria entre o programa e o sindicato, atende à necessidade de levar a voz dos servidores públicos também para fora da categoria, dialogando com o conjunto da sociedade sobre a importância do serviço público e de seus servidores.

Assista à íntegra do programa neste link.

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.