Sintrajufe/RS participa, ao lado de outras entidades, de Ato em Defesa da Previdência e dos Aposentados


24.Janeiro.2019 - 17h43min

Neste Dia Nacional do Aposentado, 24 de janeiro, O Sintrajufe/RS e diversas entidades sindicais ocuparam a Esquina Democrática em defesa da Previdência, em mais uma demonstração de ampla união da classe trabalhadora contra os ataques aos direitos sociais promovidos pelos últimos governos.

O ato foi organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores Federais da Saúde, Trabalho e Previdência no RS (Sindisprev-RS), com adesão das entidades que compõem o Fórum Gaúcho em Defesa da Previdência, do qual o Sintrajufe/RS faz parte. 

Os manifestantes fizeram vigília desde as 9h da manhã e passaram a se revezar nas falas por volta do meio-dia, dialogando com os trabalhadores que passavam pelo centro. Representando o Sintrajufe/RS, o diretor Cristiano Moreira lembrou que a união das entidades conseguiu barrar a reforma da Previdência de Temer, devido a uma intensa mobilização nos últimos anos. “Esse exemplo vitorioso é o que deve nortear a nossa atuação ao longo de 2019. A ampla unidade que está sendo reafirmada aqui nesse ato precisa se intensificar”, defendeu. 

Cristiano destacou também a luta contra a extinção da Justiça do Trabalho e do Ministério Público do Trabalho e contra os trabalhadores e minorias. “O empresariado, os banqueiros, o andar de cima, mais uma vez, investem contra nossa classe através do Bolsonaro. Temos que ter capacidade de diálogo com o conjunto de trabalhadores e trabalhadoras e colocar toda nossa classe em marcha no país para fazer frente aos ataques”, disse.

Thiago Manfroi, do Sindisprev-RS, agradeceu a presença das entidades e falou sobre os objetivos do governo em prol do lucro das empresas. “Eles querem jogar na conta da população os problemas que causaram durante a gestão”, alertou. 

As entidades lembraram ainda que a aposentadoria existe há quase 100 anos no Brasil e os ataques à Previdência são realizados junto às privatizações, terceirização irrestrita e também ao desmonte do INSS, que vem sendo cada vez mais precarizado. A falácia do déficit da Previdência foi outro assunto abordado, na medida em que a CPI da Previdência comprovou que ela é, de fato, superavitária. Dados da CPI mostram ainda que os sonegadores são os verdadeiros privilegiados, já que estão lesando a Previdência em um valor total de R$1 trilhão. 

No ato, foram distribuídas laranjas em referência ao ex-assessor de Flávio Bolsonaro Fabrício Queiroz, investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro por movimentações financeiras suspeitas e apontado como laranja da família Bolsonaro. A manifestação encerrou durante a tarde,  com o consenso de que a unidade e a intensa mobilização nas ruas serão fundamentais no ano de 2019.

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.