Asilo Padre Cacique precisa de doações em dinheiro para não fechar as portas


29.Junho.2018 - 15h00min

O Asilo Padre Cacique, em Porto Alegre, vive uma crise sem precedentes em seus 120 anos de existência. O déficit chega a R$ 6,5 milhões e já causou a demissão de funcionários. Atualmente, o Asilo abriga 128 idosos, entre homens e mulheres. A falta de dinheiro impede que possa receber novos moradores.

A administração da instituição reforça que, no momento, não são necessários mantimentos ou roupas. O Asilo precisa, urgentemente, de doações em dinheiro, para pagamento de dívidas e despesas como luz, água e salários de funcionários (vários já foram demitidos por conta da crise financeira). 

O Asilo Padre Cacique é uma organização não governamental sem fins lucrativos, fundada em 19 de junho de 1898 pelo padre baiano Joaquim Cacique de Barros. Dos 128 moradores, cerca de 40% não têm qualquer vínculo familiar e dependem, além de aporte material, da relação afetiva com funcionários e voluntários da instituição.

Em entrevistas, o presidente do Asilo, Edson Brozoza, tem reforçado que empresas e pessoas físicas podem fazer doações em dinheiro. Em ambos os casos, há dedução do imposto de renda. No caso de empresas, basta destinar para o Fundo Municipal do Idoso 1% do que é pago de imposto. Doações em dinheiro com dedução no IR também podem ser feitas por pessoas físicas. As informações sobre como proceder podem ser consultadas no site do Asilo Padre Cacique. Depósitos em nome do Asilo Padre Cacique também podem ser feitos diretamente em uma das contas abaixo:

Banrisul (041) Agência: 0845 Conta: 06.066954.0-9

Banco do Brasil (001) Agência: 010-8 Conta: 6.100-X

Caixa Econômica Federal (104) Agência: 0623 Operação 003 Conta: 1274-4

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.