14 de maio, Dia Internacional de Conscientização sobre Apraxia da Fala


14.Maio.2018 - 16h49min

Em diversos países, entre eles o Brasil, o dia 14 de maio é marcado como o Dia de Conscientização sobre Apraxia da Fala. Trata-se de uma data voltada à conscientização da sociedade sobre um problema neurológico que, embora seja bastante comum, é pouco conhecido.

Um dos diversos motivos que podem levar uma criança a ter "atraso na fala" é a apraxia da fala, distúrbio neurológico que afeta a produção motora da fala e a capacidade da criança de produzir os sons da fala e as sequências que formam sílabas e palavras.

Com terapia adequada e suporte da família e da escola, crianças com apraxia poderão ter evoluções e irão progredir nas suas habilidades de fala. A gravidade do quadro varia desde casos mais leves até quadros mais severos, que podem necessitar de meios de comunicação alternativa. O tratamento básico é a realização de terapia fonoaudiológica.

Lembrando que o atraso na fala pode ocorrer por diversas razões, e a apraxia da fala é apenas uma delas, conheça alguns dos sintomas que devem alertar para a possibilidade de existência desse distúrbio:

* Balbucio limitado ou pouca variação (considerados “bebês quietinhos”);

* Repertório de fonemas (sons) (por ex. só produz duas vogais ou apenas o som do P ou do M);

* Erros ou “trocas” inconsistentes (ou seja, ora o “pato” é “pu” ora é “bi”);

* Aumento de erros ou dificuldade quanto mais extensas e mais complexas as sílabas das palavras;

* Omissões de sílabas, principalmente as iniciais;

* Erros de vogais. Ex.: troca E por A;

* Fala “monótona”, parece que fala sempre do mesmo “jeito”;

* Perda de palavras previamente produzidas (fala por ex. "carro" uma vez e nunca mais consegue);

* Mais dificuldade com as respostas de fala voluntária do que com as automáticas;

* Predominância do uso de formas silábicas simples (consoante-vogal). Ex.: a criança pode falar apenas uma sílaba ou apenas a vogal da palavra;

* Outros sinais que podem estar presentes: dificuldades alimentares (o alimento "fica parado" na boca ou recusa de alimentos); dificuldade para realizar voluntariamente sorriso, mandar beijo, (expressões faciais); dificuldade com movimentos orais (não verbais) como movimentar a língua para cima, para os lados, fazer bico, soprar, etc.

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.