Pesquisa de Saúde do Sintrajufe/RS é apresentada no principal congresso do mundo na área


27.Abril.2018 - 18h26min

Nesta semana, o médico Fernando Feijó, da assessoria de saúde do Sintrajufe/RS, está na Irlanda para o mais importante congresso da área da saúde ocupacional no mundo. No International Congress on Occupational Health (ICOH 2018), em Dublin, Feijó apresentou trabalhos tendo por base a Pesquisa de Saúde do Sintrajufe/RS. A Pesquisa foi realizada em 2016 e  contou com grande participação da categoria, resultando já em ações importantes junto às administrações dos tribunais, como a troca de monitores na Justiça do Trabalho.

Um dos estudos apresentados pelo médico tem por título "Is Workplace Bullying an Independent Risk Factor for Musculoskeletal Disorders? A Study with Judiciary Brazilian Civil Servants" (em tradução livre, "O assédio no ambiente de trabalho é, em si, um fator de risco para distúrbios musculoesqueléticos? Um estudo com servidores do Judiciário brasileiro"). 

Também serão apresentados os seguintes temas: "Work Organization as the Main Determinant of Workplace Bullying: an Epidemiological and Aetiological Approach" ("Organização do trabalho como principal determinante do assédio moral no local de trabalho: uma abordagem epidemiológica e etiológica") e "Association between Workplace Bullying and Common Mental Disorders in Judiciary Brazilian Civil Servants" ("Associação entre assédio moral no local de trabalho e distúrbios mentais comuns em servidores do Judiciário Federal brasileiro"). Os trabalhos foram publicados na Occupational and Environmental Medicine, uma das revistas científicas mais importantes da área da saúde ocupacional.

Sintrajufe/RS prepara nova pesquisa

Enquanto a pesquisa de 2016 segue gerando resultados nos locais de trabalho e obtendo reconhecimento acadêmico nacional e internacional, o Sintrajufe/RS prepara uma nova etapa do enfrentamento ao adoecimento e ao assédio moral na categoria. Nas próximas semanas, o sindicato irá lançar a Pesquisa de Saúde 2018, que será feita totalmente online. A direção já se reuniu com as administrações para buscar formas de ampliar o alcance da pesquisa em parceria com os tribunais.

Desta vez, a pesquisa terá três universidades parceiras – além da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e da Universidade Federal de Ciências da Saúde (Ufcspa), já participantes da etapa anterior, agora a Universidade Federal de Pelotas (UFPel) também fará parte do estudo. O principal objetivo da Pesquisa de Saúde 2018 é aprimorar o diagnóstico já traçado pela pesquisa anterior, buscando aprofundar em especial as causas dos principais problemas de saúde da categoria e em grupos nos quais foram detectados mais adoecimentos.

Mais informações sobre a nova pesquisa serão divulgadas em breve nos meios de comunicação do sindicato.

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.