XXI Plenária da Fenajufe convoca semana de protestos contra os ataques de Temer


13.Novembro.2017 - 16h43min

O combate às reformas do governo de Michel Temer (PMDB) e à medida provisória 805/2017 (que aumenta a alíquota previdenciária dos servidores e adia reajustes no Executivo) está entre os principais pontos do Plano de Lutas aprovado pelos servidores do Judiciário Federal e do Ministério Público da União nesse domingo, 12, último dia da XXI Plenária da Fenajufe, realizada desde o dia 9 em Campo Grande (MS). A XXI Plenária decidiu, por unanimidade, pela participação na jornada de mobilizações preparada pelo funcionalismo para a última semana do mês. Os servidores aprovaram participar dos protestos previstos para ocorrer de 27 a 29 de novembro, com caravana nacional a Brasília e realização de manifestações nos estados.

  As atividades estão sendo convocadas pelo Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) e fazem parte da reação do funcionalismo à nova investida do governo Temer contra a categoria. No dia 27, a categoria participará de audiência pública e entregará documentos no Congresso Nacional, nos quais exigirá a não aprovação de projetos prejudiciais aos servidores.

  O dia 28 será de caravana a Brasília, com cerco simbólico ao Congresso para defender a revogação da Emenda Constitucional 95, que congela os orçamentos públicos e sociais por 20 anos, o arquivamento da reforma da Previdência, a anulação da reforma trabalhista e a derrubada da medida provisória 805/2017. A ideia é que, simultaneamente, ocorram atos e mobilizações nos estados.

  No terceiro dia da semana de protestos, os manifestantes pretendem visitar os ministros do Supremo Tribunal Federal e dar entrada em ações contrárias à MP 805 e à EC 95. A medida provisória recém-editada por Temer aumenta a alíquota previdenciária cobrada de todos os servidores da União, inclusive aposentados, de 11% para 14%, com o novo percentual incidindo sobre o que exceder o teto do Regime Geral da Previdência Social. A MP também adia de 2018 para 2019 reajustes de uma série de categorias do Executivo.

  Os participantes ressaltaram que a mobilização deve começar já, nos estados. Estiveram na XXI Plenária da Fenajufe 156 delegados e delegadas, que participam com direito a voz e voto, e 44 observadores.

Editado por Sintrajufe/RS; por Hélcio Duarte Filho, LutaFenajufe Notícias

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.