Governo anuncia votação final da reforma trabalhista na próxima terça-feira, 11


04.Julho.2017 - 18h52min

Nesta terça-feira, 4, o Senado aprovou, por 46 votos a 19, um requerimento de urgência para a tramitação da reforma trabalhista. Agora, o projeto poderá ser votado, segundo o Regimento Interno do Senado, “na segunda sessão deliberativa ordinária subsequente à aprovação do requerimento”.

O projeto está no Plenário do Senado, após ter sido aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Casa na semana passada. O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), acredita que a votação do texto deve ficar para a próxima terça-feira, para garantir maior quórum.

O senador Romero Jucá (PMDB) explicou que a ideia é abrir o debate sobre a reforma trabalhista amanhã, 5. A discussão poderá se estender para esta quinta. Na próxima terça, 11, parte-se para o encaminhamento dos votos e votação da matéria e dos destaques das bancadas, se houver. Dessa forma, o governo pretende concluir a votação da reforma trabalhista na próxima terça, ficando pendente apenas a sanção presidencial. Por sua vez, a oposição promete obstruir a votação da reforma, que ataca diversos direitos dos trabalhadores garantidos na CLT e, ao mesmo tempo, enfraquece a Justiça do Trabalho. Para o diretor do Sintrajufe/RS Rafael Scherer, estamos enfrentando um dos maiores ataques da história aos direitos dos trabalhadores brasileiros: “o governo enviou um projeto muito agressivo à Câmara dos Deputados, que conseguiu piorar ainda mais a proposta inicial. Agora o Senado está fazendo o papel de casa carimbadora, assinando embaixo o texto absurdo aprovado pela Câmara. A CLT e a Justiça do Trabalho estão seriamente ameaçadas. Apenas com muita mobilização será possível derrotar esse projeto.”

    Veja também

    Últimas Notícias

    Clique aqui e cadastre-se para receber nossos INFORMATIVOS

    cadastre-se

    Faça seu Login

    Recuperar Senha / Primeiro acesso

    O e-mail foi enviado com sucesso.

    Ocorreu um erro no envio.